É aí que tá!

“O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem..”

“Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura.”

“Viver — não é? — é muito perigoso. Porque ainda não se sabe. Porque aprender-a-viver é que é o viver mesmo.”

 Guimarães Rosa

*

E não é que enlouqueci? Surtei, desandei, desvairei! Ando no meio fio, pulo bueros e corro pro ponto. Depois, ainda consigo me apaixonar, apaixonar, apaixonar por tudo que vejo! Se não é a árvore, cheia de flores, linda? Se não é o raio de sol, por entre as nuvens, divino? Se não são vocês, dentro de mim, amores? Problemão esse ser-apaixonado! Problemão, porque se perde, vive perdido, no labirinto que é não saber o que fazer, e fazer tudo certo e errado ao mesmo tempo… mas é bom, gosta tanto de sonhar!

Todas pessoas tem labirintos, é verdade. Mas o meu é diferente. É cheio de imaginação. E nesse cenário novo, de paredes novas e pinturas desconhecidas, não sei o que fazer, e acabo fazendo tudo errado.

Tudo errado.. do mesmo jeito que fizeram comigo. Errado.

É, brincar de viver em montanha-russa não vai ser fácil… Acorda menina!

Leave a Reply